Máquinas Indústria Alimentar

Fabricação de máquinas para as indústrias alimentares,

das bebidas e do tabaco

Este setor abrange um largo espetro de fabricantes de máquinas e equipamentos utilizados na fabricação de produtos alimentares e de bebidas. Compreende a produção de máquinas e aparelhos para as indústrias do leite e derivados, equipamentos de limpeza, moagem, seleção ou secagem de sementes, grãos e leguminosas, vinho e bebidas, panificação, pastelaria, massas alimentícias, alimentos para animais, azeite, óleos, tabaco, açúcar, salsicharia, confeitaria, máquinas e aparelhos para a preparação de produtos alimentares em hotéis e restaurantes, acessórios, partes e peças para as máquinas incluídas nesta atividade.

A principal conclusão a reter é a da importância do eixo constituído pelos distritos de Aveiro e do Porto nesta área setorial. Os dois distritos registam, relativamente a 2019: 80% das empresas; 96% do volume de negócios total gerado; 90% das exportações efetuadas e 93% dos postos de trabalho. Está‐se perante um importante setor enquadrado da fileira dos equipamentos, serviços e ingredientes para a indústria alimentar onde pode assumir um papel fortemente dinamizador.

Objetivos

Este estudo tem por finalidade efetuar a caraterização do setor de fabrico de máquinas para a indústria alimentar, nas  regiões Norte e Centro do país. As linhas de força centram‐se num conjunto de parâmetros e indicadores:

Classes de dimensão

Localização geográfica

Maturidade

Exportações

Pessoal ao serviço

Caraterização

Há um desequilíbrio acentuado entre o número de empresas sedeadas na região Norte (67%) e na região Centro (33%). Analisando a distribuição por distritos destaca‐se Aveiro, que concentra 49% das empresas. O eixo Aveiro‐Porto engloba 80% das organizações empresariais, indiciando a existência de um cluster neste espaço geográfico.

A fabricação de máquinas para as indústrias alimentares e das bebidas apresenta‐se com um número significativo de empresas robustas, com faturação com alguma relevância. A concentração de empresas nos distritos de Aveiro e do Porto tem tradução no respetivo volume de negócios.

Em termos de RH, emprega perto de 1 300 pessoas. Analisando por escalão de número de trabalhadores, verifica‐se que são as empresas com menos de cinco trabalhadores e com mais de vinte que têm maior expressão. Relativamente à maturidade do tecido empresarial, este setor pode ser considerado como tradicional, pois 75% das empresas existem há mais de 10 anos.

O volume de negócios está diretamente relacionado com a idade da empresa. Em termos médios, as mais antigas têm uma faturação muito superior à das mais recentes. Os fatores experiência e conhecimento dos mercados parecem ser fundamentais para o crescimento das empresas.

O setor da fabricação de máquinas para as indústrias alimentares e das bebidas carateriza‐se por um equilíbrio entre o número de Microempresas (52%) e o das Médias e Pequenas empresas (48%).

Distribuição geográfica das empresas

Porto e Aveiro são os dois distritos que agregam 80% das empresas. Vale de Cambra é o concelho com maior número de empresas (9).

Volume de negócios médio por empresa - segundo o distrito da sede

É no distrito de Aveiro que o volume de negócios médio por empresa atinge o valor mais expressivo. 

Volume de negócios médio por empresa - segundo a idade da empresa

Em média, em 2019, as empresas mais antigas apresentaram uma faturação mais de dez vezes superior à das empresas mais recentes.

Empresa distribuição por classe de dimensão

O conjunto das empresas de dimensão “Pequena” e Média” representa quase 50% das empresas do universo estudado.

Exportações

A fabricação de máquinas para as indústrias alimentares e das bebidas apresenta‐se com uma forte tendência para desenvolver negócios em mercados internacionais. Na realidade, quase dois terços (63%) das empresas fizeram, em 2019, vendas ao exterior. Não só é elevada a percentagem de empresas exportadoras, como também o peso das exportações no volume de negócios do agregado é muito significativo (57%), em 2019.

 Assim, 68% dessas empresas têm uma intensidade exportadora superior a 30%, demonstrando uma elevada dinâmica internacional do setor, que apresenta uma interessante repartição das exportações por mercados.

Verifica-se a liderança das Médias empresas, também, no domínio das exportações. Assim, as seis Médias empresas identificadas foram responsáveis por 77% das exportações. As exportações do setor têm origem, na sua quase totalidade, no distrito de Aveiro (90% do seu valor) e no do Porto (8,7%), reforçando, assim, a importância do eixo Aveiro‐Porto na indústria de fabricação de máquinas para as indústrias alimentares e das bebidas.

Empresas exportadoras

A fabricação de máquinas para a indústria alimentar e de bebidas tem um pendor fortemente exportador. 31 empresas, representando quase dois terços das empresas do setor, em 2019, fizeram negócios com países estrangeiros.

Intensidade exportadora das empresas

As empresas exportadoras, na sua maioria (68%), apresentam uma forte intensidade exportadora (superior a 30%), demonstrando, assim, uma forte dinâmica de procura e consolidação de negócios em
mercados externos.

Exportações por mercado externo - por classe de dimensão

As seis médias empresas são responsáveis por 77% das exportações registadas em 2019.

Origem das exportações - segundo o distrito da sede

As vendas registadas nos mercados externos têm basicamente origem no distrito de Aveiro (90,1%), claramente em linha com o volume de negócios global registado.

Recursos Humanos

As empresas do distrito de Aveiro são responsáveis por 70% dos cerca de 1280 postos de trabalho do setor, seguido do Porto com 23%. Os outros distritos têm uma expressão residual, em termos de emprego.

Mais uma vez, demonstra-se a importância do eixo Aveiro‐Porto no setor das máquinas para as indústrias alimentares e das bebidas. O número de trabalhadores está diretamente relacionado com a dimensão da empresa. Neste setor estão largamente representados os trabalhadores do sexo masculino (80%).
Em termos de remuneração média, verifica-se que quanto maior é a dimensão da empresa mais elevada é a renumeração média paga aos seus colaboradores.

Trabalhadores - distribuição por distrito

As empresas do distrito de Aveiro são responsáveis por 70% dos perto de 1280 postos de trabalho do setor. 

Número medio de trabalhadores por empresa - por classe de dimensão da empresa

Como é expectável o número de trabalhadores está diretamente relacionado com a dimensão da empresa.

Trabalhadores - distribuição por género

Neste setor estão largamente representados os trabalhadores do sexo masculino.

Remuneração média anual por trabalhador - por dimensão da empresa

Constata‐se que quanto maior é a dimensão da empresa mais elevada é a renumeração média anual paga aos trabalhadores.

Consulte o estudo completo, realizado pela AECOA a 24/03/2021, clicando no ficheiro abaixo

Participe

Contate-nos

Telefone AECOA

256 668 823/4

Telefone AEA

234 639 270

Consulte o projeto

Share This